Academia rebate acusação de corrupção após deixar The Weeknd fora da lista do Grammy

A lista de indicados ao Grammy 2021 foi divulgada nessa terça-feira (25) e o destaque não ficou com os artistas contemplados, como Beyoncé, Taylor Swift e Dua Lipa. A grande repercussão foi provocada pela ausência de The Weeknd. Artista mais cotado a dominar a lista, o canadense Abel Makkonen Tesfaye não recebeu sequer uma indicação. E reagiu a isso.

Após fãs e admiradores do trabalho dele criticaram a injustiça e, inclusive, apontarem racismo na Academia, que costuma desprestigiar artistas negros ou restringi-los à categorias como "rap" e "urbano", o próprio músico se pronunciou. "O Grammy continua corrupto. Você deve transparência a mim, a meus fãs e à indústria", declarou o artista em postagem feita no Twitter, na noite de ontem.

The Grammys remain corrupt. You owe me, my fans and the industry transparency...

— The Weeknd (@theweeknd) November 25, 2020

Os números de seu mais recente álbum, "After Hours", e a crítica positiva da comunidade especializada, dão vazão à indignação dele. Com o lançamento do disco, em março deste ano, ele alcançou o primeiro lugar de cinco listas da Billboard, como a Hot 100, Artist 100 e Billboard 200.

Mas a Academia tentou se justificar. Seu presidente, Harvey Mason, disse à revista Variety que compreendia a decepção do cantor, mas lembrou que a cada ano há menos indicados do que o merecido e defendeu o processo de formação da lista.

"Nós entendemos que The Weeknd está desapontado por não ter sido indicado", disse Mason. "Eu fiquei surpreso e tenho empatia pelo que eles está sentindo. A música que ele lançou esse ano foi excelente e suas contribuições para a comunidade da música e para o mundo são dignas da admiração de todo mundo", afirmou.

Na ocasião, ele aproveitou para negar que a exclusão tenha sido uma represália ao fato de o artista ser confirmado como atração do show de intervalo do Superbowl neste ano. "Para ser claro, a votação em todas as categorias terminou antes da performance de The Weeknd no Super Bowl ser anunciada, então de nenhuma forma isso afetou o processo de nomeação", ressaltou, confirmando que esperavam que o cantor se apresentasse na cerimônia, mas ele negou o convite por conta do evento esportivo.

Para a revista, à parte ele ter sido excluído das três principais categorias (Álbum, Canção e Gravação do Ano), se cogita a possibilidade de que a Academia não soube definir o trabalho dele. Ou seja, o comitê pop pode ter considerado o álbum r&b enquanto o comitê r&b pode ter considerado o álbum pop.

Sem The Weeknd, o Grammy 2021 está marcado para o dia 31 de janeiro, com apresentação do comediante Trevor Noah. Beyoncé foi a artista mais indicada com nove aparições.