Autoridades do Equador interditam estádio do jogo do Flamengo pela Libertadores

O número de casos de Covid-19 na delegação do Flamengo preocupou as autoridades do Equador que resolveram interditar o Estádio Monumental onde o Rubro-negro e o Barcelona SC se enfrentam pela Libertadores, às 19h15, desta terça-feira (22). Até agora, nove integrantes do clube carioca foram diagnosticados com a doença, fazendo com que uma equipe de vigilância sanitária da cidade de Guayaquil isolasse o local onde o jogo está previsto para acontecer.

Cynthia Viteri, prefeita da cidade equatoriana, já havia publicado no início da tarde em suas redes sociais que uma equipe de vigilância municipal estava analisando a segurança de manter um jogo com a delegação do time brasileiro com nove casos de Covid-19.

A Conmebol ainda garante, por enquanto, que a bola vai rolar, seguindo suas medidas e regras propostas pelo seu protocolo, e não se posicionou ainda sobre a ação das autoridades de Guayaquil. Para confirmação de que o jogo está ou não suspenso, ainda é preciso aguardar um pronunciamento da entidade.

“Hoje, o estádio Monumental está inabilitado. Ao menos neste estádio hoje não haverá jogo de futebol entre Barcelona e Flamengo. Enviamos uma carta para a Conmebol”, declarou Carlos Luis Salvador, diretor de saúde e higiene de Guayaquil.

Desde o último teste de Covid-19 realizado, Isla, Matheusinho, Filipe Luís, Diego, Michael, Vitinho e Bruno Henrique estão contaminados, além do médico da equipe Márcio Tannure e do ex-zagueiro da equipe Juan, que hoje trabalha no departamento de futebol do Flamengo.

A partida entre o Rubro-negro carioca e o Barcelona é válida pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores. Enquanto o time equatoriano é lanterna na tabela sem pontos, o Flamengo é vice-líder com seis pontos.